Darkside of the Moon
Sou soluços tristes presos em uma garganta envenenada de amarguras. Sou tamanha alegria que erradia sorrisos tão intensos quanto o Sol. Sou mil em uma só.
home · · · · · link 6
© CREDITS

“Eu quero a sorte de um amor tranqüilo com sabor de fruta mordida. Nós na batida, no embalo da rede, matando a sede na saliva. Ser teu pão, ser tua comida. Todo amor que houver nessa vida e algum trocado pra dar garantia. E ser artista no nosso convívio, pelo inferno e céu de todo dia.
Pra poesia que a gente não vive, transformar o tédio em melodia.
Ser teu pão, ser tua comida. Todo amor que houver nessa vida e algum veneno anti-monotonia. E se eu achar a tua fonte escondida, te alcanço em cheio, o mel e a ferida e o corpo inteiro como um furacão. Boca, nuca, mão e a tua mente não. Ser teu pão, ser tua comida; Todo amor que houver nessa vida e algum remédio que me dê alegria.”
— Todo o amor que houver nessa vida, Cazuza.    (via relicariosdeamor)




jc-lost-in-love:

Ah esse arrepio do vento vadio

que me chama para sondar o
seu cheiro,tomar seus desejos
vadiar sua pele e te fazer mulher.
Cohen

cannamagazine:

International Cannabis Association To Host “Green to Green” Industry Expo In Las Vegas | CannaMagazine.com